segunda-feira, 10 de agosto de 2009

ATIVIDADES H1N1




Orientações Gerais – Influenza a (H1N1)

A Influenza (H1N1) é uma doença respiratória aguda (gripe), causada pelo vírus influenza A (H1N1). Este novo vírus da influenza, assim como a gripe comum, é transmitido de pessoa a pessoa principalmente, por meio de tosse ou espirro e de contato com secreções respiratórias de pessoas infectadas.

Os sintomas são: febre de maneira repentina e tosse podendo estar acompanhadas de dor de cabeça, dores musculares e nas articulações, dificuldade respiratória e dor de garganta.

A pessoa pode apresentar esses sintomas até 10 dias após sair de países que reportaram casos pela influenza A (H1N1) ou ter tido contato próximo nos últimos 10 dias com pessoa classificada como caso suspeito ou confirmado de infecção humana pelo novo vírus de influenza A (H1N1).

A transmissão ocorre um dia antes do aparecimento dos sintomas até 7 dias em adultos e em crianças até 14 dias.

Essa doença foi definida pela Organização Mundial de Saúde como Pandemia e Emergência de Saúde Pública de Importância Internacional.

De acordo com o novo Boletim Epidemiológico da influenza no Brasil de 25/04 a 18 de julho, foram notificados 8.328 casos suspeitos de algum tipo de gripe no país sendo 1566 de gripe Suína.

A maior ocorrência foi nas regiões Sul e Sudeste onde as temperaturas nesta época do ano são mais baixas e há aglomeração de pessoas.

Para o enfrentamento desse agravo é imprescindível a adoção de medidas de controle por diversos setores da sociedade.

As recomendações do Ministério da Saúde para os viajantes internacionais são:a)

Às pessoas que se destinaram aos países afetados:

• Em relação ao uso de máscaras cirúrgicas descartáveis, a pessoa deverá seguir rigorosamente as recomendações das autoridades sanitárias locais. O uso da máscara é geralmente indicado para as pessoas com sintomas.

• Ao tossir ou espirrar, cobrir o nariz e a boca com um lenço, preferencialmente, descartável.

• Lavar as mãos frequentemente com água e sabão, especialmente depois de tossir ou espirrar.

• Evitar locais fechados com aglomeração de pessoas.

• Evitar o contato direto com pessoas doentes.

• Não compartilhar alimentos, copos, toalhas e objetos de uso pessoal.

• Evitar tocar olhos, nariz ou boca.

• Em caso de adoecimento, procurar assistência médica e informar história de contato com doentes ou/e roteiro de viagens recentes.

• Não usar medicamentos sem orientação médica.b)

Às pessoas que voltaram de viagens internacionais:

Pessoas que voltaram de outros países, independente de ter ou não casos confirmados da doença, e apresentarem alguns dos sintomas em até 10 dias após saírem desses países, devem:

• Procurar assistência médica no serviço de saúde e informar ao profissional de saúde o seu roteiro de viagem.c)

À população em geral:Independente de viagens ou locais frequentados, caso apresentem os sintomas descritos acima, procurar assistência médica no serviço de saúde.

Os materiais técnicos de referência encontram-se no site do Ministério da Saúde http://www.saude.gov.br/.


ATIVIDADES























Nenhum comentário:

Postar um comentário

VOU ADORAR LER SEU RECADINHO.